Loading...

Testemunho lindoooo!!



Irmãos, li em um blog esse testemunho, e achei muito emocionante, para vocês verem o poder maravilhoso que Deus e a Virgem Maria fazem em nossas vidas, como Ele nos transforma, espero que gostem, o texto é longo, mas vale a pena ler todo. Fiquem na paz de Cristo e no amor de Maria.

CATÓLICA EU ?? JAMAIS !!

Meus irmãos,

Gostaria de compartilhar com todos vocês uma parte de meu testemunho de vida.

Sou uma mulher de 40 anos, solteira e mãe de uma menina linda de 09 anos chamada Bianca Christina. Moramos juntinhas. Sou uma profissional na área de aviação há 13 anos. Filha caçula de 4 irmãos. Pais vivos e os melhores da terra ! Uma famíla abençoada.

Frenquentava assiduamente uma igreja evangélica há 16 anos. Ali aprendi muitas coisas. Conheci pessoas de todos os tipos. Aprendí a desenvolver minha fé da maneira como era ensinada naquele local. Também exerci vários chamados, tais como : professora da Escola Dominical, conselheira de jovens, diretora de teatro, intercessora, palestrante e diaconiza.

Estava me preparando para me tornar uma Pastora em Dezembro deste ano. Confesso que detestava a Igreja Católica. Muitas foram as vezes que eu caçoava, cospia no chão quando passava em frente de qualquer que fosse a Igreja Católica, zombava até mesmo de pessoas de minha família, quando estes estavam rezando diante de imagens, não dava a mínima quando o Papa ministrava mensagens… Nossa, como eu era estúpida! Me achava a dona da razão.

No entanto, nunca parei para perceber que na verdade eu era a maior infeliz ! Eu me escondia atrás de livros e mais livros, roupas compridas, a “tal santidade” exterior. Na verdade eu era um sepúlcro caiado! Minha mãe sofria as vezes, quando eu, cheia de “autoridade”, humilhava-a desfazendo de sua crença e enaltecendo a minha. Afinal, a verdade estava na minha religião e não na religião dela, isso era o que sempre achava. Como fui tola e mais uma vez repito, INFELIZ !

Persistia em permanecer em minha igreja, mesmo não estando feliz como antes. Até então algo diferente estava nascendo em mim, porém, não estava conseguindo descobrir o que era. Passava a ir à igreja mais por obrigação do que qualquer outro tipo de sentimento, consequentemente, fui ficando deprimida,as vezes, saia da igreja com um sentimento bem pior do que quando entrava lá. Por conta disso, as frequências começaram a diminuir, fiquei ansiosa e ociosa, entendiada, desanimada, cheguei a pesar 108 Kgs ( tenho 1,59 mt.), os problemas de saúde começaram a dar os primeiros sinais, eu os ignorava por completo. Qualquer coisinha que acontecia, eu atacava a geladeira.

Ficava nervosa por qualquer bobagem, fazia uma tempestade por “nada” ! Em casa, se eu visse um grão de poeira no chão.. ai,ai.. A terra tremia e o céu mudava de cor. Problemática viu.

No trabalho, já estava sendo vista como “insuportável”, reclamava com os colegas, com o espelho, com a sombra, demitia aquele que eu antipatizava, chegava atrasada e ainda por cima, cheia de moral… Meu Deus!

Como se não bastasse tudo isso, e comer tanto já virava rotina, comecei a beber. Uma dose menor hoje, uma maior amanhã e a coisa foi tomando proporções delicadas. Pronto ! Agora sou uma mulher realizada.. esse era o meu pensamento enquanto mantida sob os efeitos do alcool. Mais eles passavam e o que me restava, era apenas uma baita dor de cabeça e uma dose de mau humor a mais para o dia seguinte.

Eu culpava o mundo inteiro por tudo que estava acontecendo comigo, não queria admitir que o problema estava comigo. Preferia não enxergar o problema em mim. Uma noite, ao chegar em casa, me deparei com a imagem de Nossa Senhora (pertence a minha mãe), eu estava completamente bêbada, e ao olhar aquela imagem, comecei a falar muitas ofensas e asneiras. Culpava a imagem também por tudo que estava acontecendo comigo. Estava tudo uma droga, tudo horrível ! Pra que viver ? Pensava.

Melhor seria dar cabo da vida, ao menos seria um alívio para alguns, ou quem sabe até para todos.

- Que tal experimentar uma dose “mais forte” de droga ? Essa era a voz que soava em meus ouvidos. Resolvi aceitar o convite. Quando abri a porta para dar outro rumo em minha vida, talvez o último, parei na sala, olhei novamente para a imagem de Nossa Senhora e disse , (só em lembrar disso, começo a chorar) - Olha aqui Nossa Senhora, se você tem esse poder mesmo que minha mãe diz, use-o em meu favor. Não permita que eu saia de casa para fazer aquilo que eu sei que vou fazer. Confesso que falei isso com ar esnobe. Fui até a porta e quando girei a chave, não conseguia abrir a porta de jeito nenhum. Torcia a chave de um lado a outro… Nada ! Forcei, forcei , chutei a porta, esmurrei, xinguei, e por fim, a chave partiu dentro da fechadura.

Fiquei chateada, afinal, não lembrei do “pedido” que havia feito antes. Resolvi deitar, liguei a TV, revirei os canais, nada prestava até que pintou um canal especial… Tv Canção Nova, uma palestra do Monsenhor Jonas, no início hesitei um pouco, tinha aversão aos católicos, mais aquela palavra soou de maneira diferente. Aquele homem conseguiu prender minha atenção mesmo diante do estado em que eu me encontrava. Meia hora depois, acabei dormindo.

Tive um sonho, um lindo e profundo sonho. Nele, uma imagem linda apareceu, acariciou meu rosto e sua voz… Que voz !! Era uma melodia. Jamais ouvi conselhos tão profundo, palavras lindas e incentivadoras. Um olhar de ternura.. Lindo!! Nunca havia recebido tantos carinhos na face como aqueles, os abraços eram demorados e cheios de amor. Ela me dizia : Eu te perdoo,eu te abençoo, pq no sonho, eu estava pedindo perdão a Ela, a Nossa Senhora. Tantas coisas foram ditas por ela e estão gravadas em mim.

Eu acordei sentindo uma paz que jamais pensei que existisse, não queria sair da cama tamanha era a paz que sentia. Sabia que precisava exercer mais uma rotina, mais naquele dia, a rotina precisava ser diferente. Levantei, pedi ajuda a vizinha para consertar a porta, o que foi feito muito rápido. Resolvi fazer daquel, um dia diferente. Fui a praia, estava tudo tão diferente naquele dia. Na verdade , estava tudo igual, eu que não percebia a beleza da vida em pequenas coisas. Passei a ver tudo de maneira diferente.

Tudo estava alí diante dos meus olhos. Namorei os pássaros, cheirei as flores, dei bom-dia as pessoas estranhas, mergulhei várias vezes no mar, brincava com as ondas, levava “caixote”..rs, tomei sorvete, dei cachorro-quente aos pombos na praça e depois, voltei para casa. Ao passar em frente a Igreja Católica, já não cuspia mais no chão, mais sorri, fiz o sinal da cruz e não entendia a paz que ainda transbordava em mim. Fui visitar minha mãe, abracei, beijei e ela também não entendeu nada. Passei na escola para buscar minha filha e ela ao me ver, ficou tão feliz, afinal, isso era uma raridade. Ela me olhou e disse : - Mamãe, cê tá bem?

Na mesma noite, resolvi ir a missa com minha mãe. Pisar naquele solo sagrado 16 anos depois me fez sentir algo muito forte. Olhava para cada imagem daquela com ternura, não mais com ódio. Escutei a ministração ( foi toda pra mim), chorei de uma maneira que ecoava os cantos daquela Paróquia. Não foi um choro emocional, mais racional. Estava sendo curada naquele momento, tinha certeza disso. Não me preocupava se o chôro estava sendo alto e forte, não conseguia ter controle sobre essa situação. Parece que meu coração estava sendo arrancado. Senti-me aliviada depois. Toda angústia, tudo de pior que eu estava alimentando dentro de mim, estava caindo por terra e o melhor que eu tinha a fazer, era deixar cair mesmo.

Seis meses já se passaram. Uma nova mulher renasceu. Sim, cada pedaçinho destroçado, está sendo restaurado. As mudanças estão evidentes. Já perdi 30 Kgs., parei de fazer uso do alcool, reorganizei minha vida, minhas metas. Sinto paz, muita paz! Minha casa tornou-se um verdadeiro pedaço do céu. Pessoas que frequentam minha casa, sempre dizem isso. Não existe mais gritaria, nem trevas. Aprendi a pedir perdão àqueles que outrora havia magoado. Reconquistei meus amigos, fui promovida !!!

Através da confirmação do meu Senhor e de Nossa Senhora, e por sua infinita graça e misericórdia, estou aqui , fazendo parte de uma novidade de vida, salpicando luz para dissipar trevas que ainda persistem em permanecer na vida do meu próximo e declarar de todo meu coração :

Eu sei que vive o meu Senhor! ELE não é acusador e sim restaurador de vidas. Abra-se, e ELE irá fazer morada em você. Permita, e ELE irá arrancar todas as favelas interiores. Estenda a tua mão, ELE será o teu socorro bem presente na hora de tua angústia. Para liberdade você foi chamado. Nele há luz e onde ELE passa, não deixa resquício de trevas! Virgem Maria, Imaculada e doce Mãe, ela sempre será nossa verdadeira intecessora. A esse doce anjo, eu devo toda gratidão e devoção. A vocês meus irmãos católicos, eu devo meu perdão por tudo aquilo que, de maneira inconsequente fiz.

Que Deus abençoe vossas familias e lares.

Que a Virgem Maria vos cubra com seu manto sagrado e vos proteja de todo mal. Amém.

Com amor,

Anna Christina Degaut

3 comentários:

Telma disse...

Realmente ele é muito emocionante, que poder maravilhoso que Deus tem para transformar as nossas vidas, Glŕias a Ti, Senhor!!

Anônimo disse...

Realmente é lindo e emocionante!!!!

Maricelma disse...

É mt lindo msm!!! Essa pessoa se sentiu acolhida e amada pela nossa Mãezinha querida, ela a colocou no colo. Já senti isso.É mt bom!!!!