Loading...

Anjos de Deus, nossos defensores

Deus nos dá a ajuda necessária por intermédio dos anjos

Quantas dificuldades para que os anjos nos guardem no caminho. Como não dizer que os desafios não vão chegar nem que nada vai nos acontecer? Isso não existe e não é por isso que eles [anjos] existem, mas sim, para guardar o nosso caminho para o lugar prometido de Deus.

Que os anjos nos guiem pelo caminho, não retirando as coisas difíceis, mas para irmos ao lugar a nós preparado por Deus: o céu. Isso também não significa que devamos aceitar ajuda de qualquer “anjo”. Hoje há revistas sobre muitos anjos, mas não é desse tipo de “anjo” que estamos falando (anjos em forma de menino com asas, os quais flecham alguém para o amor). Como não havia como explicar o amor, então criaram o cupido para encher as pessoas de sentimentos. Mas os cupidos não são os santos anjos. Há também os anjos malvados que “ficam nos nossos ouvidos” e até o anjo da morte. Enfim, surgiu uma infinidade de anjos pelo mundo, mas não os santos anjos.

Os santos anjos foram criados para nos guiar para o céu. Existem os anjos enviados por Deus e há também os que combatem a nosso favor. Assim como o Senhor nos fala: o anjo que habita sobre a proteção do Altíssimo. Eles são os “carteiros divinos”, os que trazem uma mensagem que não é deles, mas do Senhor.

Arcanjo Miguel tem autoridade e é conhecido pela Palavra: “Quem como Deus”. Ele guardará com a própria proteção da Palavra. “Mas se diligentemente ouvires a sua voz, e fizeres tudo o que eu disser, então serei inimigo dos teus inimigos, e adversário dos teus adversários” (Êxodo 23, 22). Quantas vezes cometemos o erro de tentar resolver nós mesmos as coisas. A Palavra nos convida a dar atenção à proteção que Deus nos deu. Como a proteção divina (e o nosso inimigo, que não são pessoas, mas realidades espalhadas pelo ar, porque é o único inimigo que temos), os anjos colocam Deus entre nós e eles.

Quantas vezes chamamos as pessoas que são nossas amigas com a palavra “anjo”, não é assim? Quando digo que alguém é um anjo é porque é uma boa pessoa e uma boa amiga, alguém que me ajuda a crescer. É isso: a amizade que temos tem de transformar diversos caminhos da vida. Não seja mole demais, pois a vida não facilitará as coisas! Um dos frutos do Espírito Santo é a paciência, porque as coisas não são fáceis.

Os anjos são aqueles que contemplam Deus face a face. Contemplam-No porque a partir da contemplação aprendem a louvar. Eles lutam com a ação de graças ao Todo-poderoso, essa é a arma deles. Quando nos colocamos diante de alguém maravilhoso, dizemos que estamos “com o queixo caído”, e naturalmente soltamos uma palavra de admiração e de louvor. Imaginem a face de Deus?

Fomos criados para o serviço dos homens e para adorar ao Senhor. Os anjos, ao verem ao Altíssimo, vivem o louvor e a adoração sem fim. É algo muito poderoso, e podemos fazer o mesmo; e fazendo isso, expulsamos os que não querem contemplá-Lo. Fomos criados para o serviço dos homens e para adorar a Deus. Os anjos decaídos se aproveitam de nossa fraqueza para nos derrubar; – e nós que não somos resistentes – precisamos do auxílio desses seres enviados por Deus.

O Senhor nos apresenta a criança como modelo, como a maior no Reino do Céu, pois essa santa inocência é que nos leva ao céu. Do desejo de depender somente do Todo-poderoso, assim como as crianças dependem dos pais, esse é o desejo do Senhor. Quando dependemos de alguém que é capaz de realizar o que promete, então, ficamos tranquilos. E quem não quer depender do Senhor entra no desespero.

Sabemos que dependemos do Senhor, mas não tem como saber do tempo de Deus. Quantas vezes temos nossas vontades e nosso próprio tempo? Mas, sem reconhecer a dependência do Senhor, nós nos revoltamos e nos desesperamos. Nesses momentos, os anjos que disseram “sim” a Deus vêm em nosso auxílio.

Ainda dá tempo de voltar atrás e de recomeçar. Não se entregue! A resposta de Deus: “Porque o meu anjo irá adiante de ti, e te levará aos amorreus, e aos heteus, e aos perizeus, e aos cananeus, heveus e jebuseus; e eu os destruirei” (Êxodo 23,23). Quando acaba a nossa força, o Senhor nos dá a ajuda necessária por intermédio desses seres celestes. Mas é preciso confiar. Tenha fé e olhe que a vida não acabou e estamos caminhando.

Quantas vezes encontramos, nas Sagradas Escrituras, os anjos que vêm em nosso auxílio, como, por exemplo, ao soltarem Pedro e Paulo, pois estão presentes o tempo todo. E como no Salmo 90, 1: “Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.”

Não tenha medo! 

Padre Xavier
Comunidade Canção Nova



Seminário de Vida 26 e 27 09/2009


Como entender Cristo na Hóstia Consagrada


Só Deus pode 'transubstanciar'
Em todo ser há um conjunto de coisas que podem mudar, como o tamanho, a cor, o peso, o sabor, etc., e um substrato permanente que, conservando-se sempre o mesmo, caracteriza o ser, que não muda. Esse substrato é chamado substância, essência ou natureza do ser. Em qualquer pedaço de pão há coisas mutáveis: a cor, tamanho, gosto, o sabor, a posição, sem que a substância que as sustenta mude; esta substância ninguém vê; mas é uma realidade. Assim, há homens de cores diferentes, feições diferentes, etc.; mas todos possuem uma mesma substância: uma alma humana imortal, que se nota pelas suas faculdades, as quais os animais não têm: inteligência, liberdade, vontade, consciência, psique, entre outros.

Quando as palavras da consagração são pronunciadas sobre o pão, a substância deste muda ou se converte totalmente em substância do Corpo humano de Jesus (donde o nome "transubstanciação"), ficando, porém, os acidentes externos (aparências) do pão (gosto, cor, cheiro, sabor, tamanho, etc.); sendo assim, sem mudar de aparência, o pão consagrado já não é pão, mas é substancialmente o Corpo de Cristo. O mesmo se dá com o vinho; ao serem pronunciadas sobre ele as palavras da consagração; sua substância se converte na do Sangue do Senhor, pelo poder da intervenção da Onipotência Divina.

Isso explica como o Corpo de Cristo pode estar simultaneamente presente em diversas hóstias consagradas e em vários lugares ao mesmo tempo. Jesus não está presente na Eucaristia segundo as suas aparências, como o tamanho ou a localização no espaço. Uma vez que os fragmentos de pão se multiplicam com a sua localização própria no espaço; assim onde quer que haja um pedaço de pão consagrado, pode estar de fato o Corpo Eucarístico de Cristo.

Uma comparação: quando você olha para um espelho, aí você vê a imagem do seu rosto inteiro; se quebrá-lo em duas ou mais partes, a sua imagem não se quebrará com o espelho, mas continuará uma imagem inteira em cada pedaço.

É preciso, então, entender que a presença de Cristo Eucarístico pode se multiplicar, sem que o Corpo do Senhor se multiplique. Isso faz com que a presença do Cristo Eucarístico possa multiplicar (sem que o Corpo d'Ele se multiplique) se forem multiplicados os fragmentos de pão consagrados nos mais diversos lugares da Terra. Não há bilocação nem multilocação do Corpo de Cristo.

O Corpo de Cristo, sob os acidentes do pão, não tem extensão nem quantidade próprias; assim não se pode dizer que a tal fragmento da hóstia corresponda tal parte do Corpo de Cristo. Quando o pão consagrado é partido, só se parte a quantidade do pão, não o Corpo de Jesus.

Assim muitas hóstias e muitos fragmentos de hóstia não constituem muitos Cristos – o que seria absurdo – , mas muitas "presenças" de um só e mesmo Cristo. Analogamente a multiplicação dos espelhos não multiplica o objeto original, mas multiplica a presença desse objeto; também a multiplicação dos ouvintes de uma sinfonia não multiplica essa sinfonia, mas apenas a presença desta.

Por essas razões, quando se deteriora o Pão Eucarístico por efeito do tempo, da digestão ou de um outro agente corruptor, o que se estraga são apenas os acidentes do pão: quantidade, cor, figura, entre outros, e nesse caso, o Corpo de Cristo deixa de estar presente sob os Véus Eucarísticos; isso porque Nosso Senhor Jesus Cristo quis que, nas espécies ou nas aparências de pão e vinho, garantir a Sua presença sacramental, e não nas de algum outro corpo.

A fé católica ensina uma conversão total e absoluta da substância do pão na do Corpo de Cristo; o Concílio de Trento rejeitou a doutrina de Lutero, que admitia a “empanação” de Cristo: empanação, segundo a qual permaneceriam a substância do pão e a do vinho junto com a do Corpo e a do Sangue de Cristo; o pão continuaria a ser realmente pão (e não apenas segundo as aparências), o vinho continuaria a ser realmente vinho (e não apenas segundo as aparências), de tal sorte que o Corpo de Cristo estaria como que “revestido” de pão e vinho. Para o Concílio de Trento e, para a fé católica, esse tipo de presença de Cristo na Eucaristia é insuficiente; é preciso dizer que o pão e o vinho, em sua realidade íntima (substância), deixam de ser pão e vinho para se tornarem a realidade mesma do Corpo e do Sangue de Cristo.

Assim como na criação acontece o surgimento de todo o ser, também na Eucaristia há a conversão de todo o ser. Essa “conversão de todo o ser” é “conversão de toda a substância” ou “transubstanciação”.

Assim como só Deus pode criar (tirar um ser do nada), só Deus pode “transubstanciar”; ambas as atividade supõem um poder infinito que só o Senhor tem.

Para entender um pouco melhor o milagre da Transubstanciação podemos dizer ainda o seguinte: No milagre da Multiplicação dos Pães, Jesus mudou apenas a espécie do pão (no caso a quantidade), mas não mudou a sua natureza, continuou sendo pão. Quando Ele fez o milagre das Bodas de Caná, mudou a natureza da água (passou a ser vinho) e mudou também a sua espécie (cor, sabor, etc); no milagre da Transubstanciação, o Senhor muda apenas a natureza do pão e do vinho (passam a ser seu Corpo e Sangue) sem mudar a espécie (cor, sabor,cheiro, tamanho, etc.).

Tudo por amor a nós; Ele, o Rei do universo, se faz pequeno, humilde, indefeso... nas espécies sagradas do pão e do vinho, para ser nosso alimento, companheiro, modelo, exemplo, força, consolação...


Felipe Aquino (Canção Nova)

Missa dia 19/09/2009

Em uma grande fazenda com muitos empregados, trabalhava dois empregados terríveis, estúpidos, insolentes, interesseiros e muitas outras coisas ruins. Os empregados tremiam só de ouvir o nome deles,abusavam das funcionárias, não respeitavam ninguém. Infiéis com às esposas, esses homens eram ainda piores, à noite, quando bebiam.
Um dia, o dono a fazenda lhes escreveu dizendo: "Ouço toda espécie de mal a respeito de vocês, irei vistá-los e levarei a polícia comigo; se não tiverem corrigido o mal que causaram, vou responsabilizá-los e metê-los na cadeia". Um deles, ao pensar em tudo o que tinha feito de ruim, e no quanto era impossível corrigi-lo, teve um enfarto e caiu morto. O outro, aproveitando-se da situação, formulou um plano e foi falar com o padre da região.
- Então, senhor padre, o meu amigo morreu e o nosso patrão está chegando para o enterro. O pobrezinho não pode mais se defender, e não vale a pena manchar a sua imagem com as coisas que aconteceram no passado... O que passou, passou. Sei que também não fiz muitas coisas boas, mas, como andávamos sempre juntos, o que disserem de mim vão atribuir também a ele e não vale a pena manchar a reputação do pobre defunto. Na verdade, eu gostaria que o senhor dissesse, no sermão do enterro, que ele era um santo. Como as pessoas respeitam o senhor, ninguém irá desmenti-lo.
- Jamais! - Respondeu o padre. - Esse indivíduo era um sem vergonha, cruel e aproveitador. Não vou mentir para encobrir seu mau caráter.
- Padre - argumentou - o senhor tem razão, mas para que entristecer os amigos, os parentes e o patrão; falando das coisas ruins que já não tem importância e nem vão mais acontecer?
- De jeito nenhum! - acentuou o padre - Nunca direi que seu amigo era um santo! e me deixe em paz! Saia!
Desesperado, o homem põe sobre a mesa um saco cheio de dinheiro e propõe.
- Quinze mil, para dizer no sermão que ele era um homem santo.
O padre ficou calado - pensativo - Então, pegou o dinheiro e o põs no cofre.
No outro dia, na hora da encomendação, o homem se aproxima do padre e diz:
- Não se esqueça! Tem de dizer que ele era um santo!
O padre começou o discurso: - Meus amigos. Este homem que está aqui no caixão, foi um indivíduo dos piores. Um homem malvado, dado aos vícios, um tormento para os que com ele conviviam. Ladrão, mentiroso, traidor, rude e autor de todo tipo de mal; escravo do pecado, preferiu morrer a ter de mudar. Mas, comparado ao seu amigo, que tentou subornar o padre, Ele era um santo. É mais fácil fingir-se de bom, do que ser bom de fato. Por isso o mundo está cheio de farsantes.




INOCÊNCIA DE CRIANÇA


Na pré escola, na aula de Religião, a professora procurava saber como andava o relacionamento dos seus alunos com Deus.
Então ela sorridente perguntou a classe: - Quando temos Medo ou insegurança na vida o que fazemos? Carlinhos levantando a mão disse: - Ah, professora minha mãe me ensinou que quando eu tenho medo de alguma coisa, é só ajoelhar e rezar que o medo passa.
- Muito bem! Respondeu à professora, a oração sempre nos fortalece e acalma. No mesmo instante João levantou as mãozinhas e disse a professora: - Eu também rezo quando tenho medo. - Eu também - falou Aninha levantando rápido sua mãozinha para que a professora a olhasse. E assim quase no mesmo tempo fizeram todos os alunos da sala, menos o Gabriel que se manteve sentado somente observando.
A professora curiosa para saber porque somente ele não se manifestou perguntou-lhe: - E você Gabriel, também reza quando sente medo? Gabriel então calmamente e com uma inocência que só uma criança poderia ter respondeu: - Tia, quando eu era pequenino e não sabia falar, minha mãe me atendia por gestos, então quando eu sentia medo apenas levantava meus bracinhos e minha mãe me pegava no colo.
Da mesma forma Tia eu faço agora que já sou um pouco maior, é certo que já sei falar, mas as vezes quando eu sinto muito medo e nem mesmo consigo rezar, eu olho para Jesus e estendo meus braços, Ele então que tudo sabe,
entende meu gesto e no mesmo instante me pega no colo.
Muitas vezes em nossas vidas passamos por momentos de tribulações que não sabemos nem mesmo como orar,
então como criancinhas abra o seu coração, estenda o seu braço e diga Te louvo Jesus, Te amo Jesus e Evangelize!!!!!!!!

ALGO PARA NUNCA ESQUECER



Sua presença é um presente para o mundo.
Você é único. única e só há um igual a você.
Sua vida pode ser o que você quer que ela seja.
Viva os dias, apenas um de cada vez.
Conte suas bênçãos, não seus problemas.
Você os superará venha o que vier.
Dentro de você há muitas respostas.
Compreenda, tenha coragem, seja forte.
Não coloque limites em si mesmo.
Muitos sonhos estão esperando para serem realizados.
As decisões são muito importantes para serem deixadas ao acaso.
Alcance seu máximo, seu melhor e seu prêmio.
Nada consome mais energia do que a preocupação.
Quanto mais tempo se carrega um problema, mais pesado ele fica.
Não leve as coisas tão a sério.
Lembre-se que um pouco de amor dura muito.
Lembre-se muito disso: dura para sempre.
Lembre-se que a amizade é um investimento sábio.
Os tesouros da vida são todas as pessoas.
Perceba que nunca é tarde demais.
Faça coisas simples de uma forma simples.
Tenha saúde, esperança e felicidade.
Encontre tempo para Deus, e lembre-se que Ele é quem te ergue e fortalece.
E nunca esqueça, o quanto você é especial...
ENFIM AMADOS, NÓS NÃO SOMOS DAS TREVAS, SOMOS GUERREIROS DA LUZ DE JESUS!

REZAR O ROSÁRIO FAZ BEM À ALMA


Havia uma senhora muito simples que vendia verduras na vizinhança.

Certo dia, Dona Joana, conhecida por todos na vizinhança, foi vender suas verduras na casa de uma pessoa fanática

e perdeu o terço no jardim da casa dele.

Passado alguns dias, Joana voltou novamente àquela casa. E a pessoa fanática veio logo zombar de Joana, e dizia para ela: - Você perdeu o seu Deus? Ela humildemente respondeu: - Eu, perder o meu Deus? Nunca! Ele, então pegou o Terço e disse: - Não é este o seu Deus? Ela disse: - Graças a Deus o senhor encontrou o meu Terço. Muito obrigada. Ele disse: "- Por que você não troca este cordão com estas sementinhas pela Bíblia? e completou: Isso é IDOLATRIA. Ela suavemente respondeu: - Eu leio a Bíblia todos os dias e rezo o terço, e com o terço eu medito toda a Palavra de Deus que li e a guardo no coração. Ele disse: - Medita a palavra de Deus? Como assim? Poderia me dizer? Respondeu Joana, pegando o Terço: - Posso sim. Quando eu pego a cruz, lembro-me que o filho de Deus deu todo o Seu Sangue, pregado numa cruz, para salvar

a humanidade.

Esta primeira conta grossa, me lembra que há um só Deus onipotente. Estas três contas pequenas me lembram as três pessoas da Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. Essa outra conta grossa me faz lembrar a oração que o Senhor mesmo nos ensinou que é o Pai Nosso. O terço tem cinco mistérios que fazem as cinco chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo cravado na cruz, e a cada mistério

tem dez Ave-Maria, que me fazem lembrar os Dez mandamentos que o Senhor mesmo escreveu na tábua de Moisés.

O Rosário de Nossa Senhora tem quinze mistérios que são: os cinco gozosos, os cinco dolorosos e os cinco gloriosos. De manhã, quando me levanto para iniciar a luta do dia rezo os gozosos, lembrando-me do humilde lar de Maria de Nazaré. Ao meio dia, no meu cansaço e na fadiga do trabalho, eu rezo os mistérios dolorosos, que me fazem lembrar a dura

caminhada de Jesus Cristo para o calvário;

Quando chega o fim do dia, com as lutas todas vencidas, eu rezo os mistérios gloriosos, que me fazem lembrar que Jesus

venceu a morte para dar a salvação a toda humanidade.

E temos ainda os mistérios luminosos, OS MISTÉRIOS DA LUZ. E agora, me diga onde está a IDOLATRIA? Ele depois de ouvir tudo isso disse: - Eu não sabia disso, Joana. você me ensina a rezar o Terço?

Amados, a oração é o caminho que nos aproxima de Deus.

Avisos


A comunidade está precisando de músico, quem estiver interessado, procure o Fabrício, na sede, aos sábados.
Irmãos, vamos fazer uma arrecadação de brinquedos para o dia das crianças, quem tiver brinquedos usados em bom estado, entregue na sede.


No dia 14 de novembro, acontecerá a ação social da nossa comunidade, até esse dia precisamos arrecadar alimentos não perecíveis, para distribuição no dia do evento. Faça a sua arrecadação no seu bairro. Vamos nos engajar nesse grande projeto social. ativar a nossa responsabilidade social.

A comunidade está organizando uma caravana para Fortaleza, CE, será nos dias 28 e 29 de novembro, restão poucas vagas.

É hoje o nascimento de Maria, a Virgem Santa (08/09/2009)


Hoje, é comemorado o dia em que Deus começa a pôr em prática o Seu plano eterno, pois era necessário que se construísse a casa, antes que o Rei descesse para habitá-la. Esta “casa”, que é Maria, foi construída com sete colunas, que são os dons do Espírito Santo.

Deus dá um passo à frente na atuação do Seu eterno desígnio de amor, por isso, a festa de hoje, foi celebrada com louvores magníficos por muitos Santos Padres. Um livro de São Tiago, venerado desde o começo do cristianismo, nos traz alguns detalhes sobre a infância de Maria, ele afirma que os seus pais, Joaquim e Ana, não podiam ter filhos, até que em meio às lágrimas, penitências e orações, alcançaram esta graça de Deus.

De fato, Maria nasce, é amamentada e cresce para ser a Mãe do Rei dos séculos, para ser a Mãe de Deus. E por isso comemoramos o dia de sua vinda para este mundo, e não somente o nascimento para o Céu, como é feito com os outros santos.

Sem dúvida, para nós como para todos os patriarcas do Antigo Testamento, o nascimento da Mãe, é razão de júbilo, pois n’Ela apareceu no mundo a Aurora que precedeu o sol da justiça e Redentor da humanidade.

Deus Onipotente, antes que o homem caísse, previu a sua queda e decidiu, antes dos séculos, a redenção humana. Decidiu, portanto, encarnar-Se em Maria”.

Como poderemos celebrar este dia dignamente? Deus, em Seu infinito amor, quis nos dar uma Mãe, e aceitando a condição humana, criou Maria para que a Encarnação acontecesse, e o impossível aos nossos olhos, Deus o faz por amor: o Criador nasce da criatura!

Nossa Senhora, como todo filho de Deus, teve um dia para nascer. Não se sabe ao certo o dia do nascimento de Maria, a quem com muito carinho chamamos de Nossa Senhora Menina.

Oração

Oh! Maria Santíssima eleita e destinada ao eterno pela augustíssima Trindade para Mãe do unigênito Filho do Pai, anunciada pelos profetas, esperada dos Patriarcas, e desejada de todas as gentes; Sacrário e templo vivo do Espírito Santo, sol sem mancha, porque fostes concebida sem pecado original, Senhora do céu e da terra, Rainha dos anjos; Nós humildemente prostrados vos veneramos, e nos alegramos da solene comemoração anual de vosso felicíssimo Nascimento; E do, mas íntimo de nosso Coração vos suplicamos que vos digneis benigna vir a nascer espiritualmente em nossas almas, para que cativadas estas por vossa amabilidade e doçura, vivam sempre unidas.

Agora com nove distintas saudações contemplaremos os nove meses que estivestes encerrada no seio materno:

I. Oriunda da Real família de David, saístes com grande Honra à luz das entranhas de santa Ana vossa afortunadíssima Mãe.
Ave Maria.

II. Saudamos-vos, Oh! menina celestial, pomba candidíssima de pureza, que a despeito do infernal dragão fostes concebida sem pecado original.
Ave Maria.

III. Saudamos-vos, Oh! Aurora brilhantíssima, que como precursora do Sol de justiça, trás a primeira luz ao mundo.
Ave Maria.

IV. Saudamos-vos, Oh! eleita, que, qual sol sem mancha alguma, despontastes na noite mais tenebrosa do pecado.
Ave Maria.

V. Vos saudamos, Oh! belíssima Lua, que iluminastes ao mundo envolto nas mais densas trevas do erro.
Ave Maria.

VI. Saudamos-vos como a esforçada amazona, que sozinha, a maneira de um numeroso exército, pusestes em fuga a todo o inferno.
Ave Maria.

VII. Saudamos-vos, Oh! linda alma de Maria, a quem Deus teve desde a eternidade.
Ave Maria.

VIII. Saudamos-vos, Oh! amada menina, e veneramos vosso Santíssimo corpinho, os sagrados panos em que fostes envolta, e a sagrada cama em que estivestes deitada, e bendizemos o lugar e momento em que nascestes.
Ave Maria.

IX. Saudamos-vos finalmente, Oh! amada menina, como adornada de todas as virtudes imensamente mais elevada que os outros Santos, e que vos tem feito digna Mãe do Salvador, e tendo concebido por virtude do Espírito Santo, destes à luz ao Verbo encarnado.
Ave Maria.

Oração Final

Oh! graciosíssima menina! que com vosso feliz Nascimento haveis consolado ao mundo, alegrado ao céu e aterrado ao inferno; Haveis dado ajuda aos caídos, esperança aos tristes, saúde aos enfermos e alegria a todos; Suplicamos-vos com os, mas fervorosos afetos que renasçais espiritualmente com vosso Santo amor em nossas almas; Renovai nosso espírito para que vos sirvamos, acendei de novo nosso coração para que vos amemos; E fazei florescer em nós aquelas virtudes com as quais possamos fazer-nos sempre mais agradáveis a vossos benigníssimos olhos. Oh! Maria! Sede para nós Maria, fazendo-nos experimentar os saudáveis efeitos de vosso suavíssimo nome; Sirva-nos a invocação deste nome de alívio nos trabalhos, de esperança nos perigos, de escudo nas tentações, de alimento na morte. Seja o nome de Maria como mel na boca, a melodia no ouvido, e o júbilo no coração. Assim seja. a vosso dulcíssimo e amabilíssimo coração. Amém

V. Rogai por nós Santa Mãe de Deus.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

A Fé em Deus



Tudo que Deus nos prometeu é verdade e nos pertence. Ele tornará esse tudo em realidade à medida em que cremos. Se nos entregarmos em total confiança ao Senhor, a nossa vida inteira se transformará ante os nossos olhos. Fé é crer no que não vemos, mas Deus dá, como recompensa pela fé, a graça de ver aquilo em que cremos .
O Homem de Deus vive de fé, isto é, vive acreditando e não aceita viver de outra maneira . Quando algo lhe parece impossível de fazer, ele faz o que pode e pede a Deus que lhe conceda a graça de fazer o que não pode. Viver assim é correr o risco de ficar sozinho, sem nenhuma segurança, nenhuma orientação a não ser aquela que vem do céu e se manifesta na hora exata; é depender de Deus.
O Senhor quer que você creia, que confie nEle incondicionalmente, que, mesmo no escuro, sem vê-lo, lance-se em seus braços apenas porque Ele disse: Vem!
Quando a avezinha se prepara para voar pela primeira vez, também treme e teme. Mas a sua hora chegou e é preciso começar. Por isso, tire das costas o pára quedas da desconfiança, pois ele só irá atrapalhar você de abrir as asas da sua fé. Você tem medo de cair e se decepcionar? e quem não tem? Mas a fé vence o medo. Vestir o pára quedas da desconfiança pode evitar uma queda desastrosa, mas sempre traz dois inconvenientes: primeiro, ele só o leva para o chão: segundo, ele nem sempre abre.
O Senhor, que pôs nas aves o instinto de se lançar das grandes alturas, também lhes deu asas para voar, encheu de ar os abismos para sustentá-las e colocou ao seu lado pai e mãe para ampará-las com seu corpo, caso aconteça de seu vôo falhar. Aquele que sustenta as aves do céu fará por nós coisas ainda maiores. Ele mesmo nos vai amparar e levantar bem alto o nosso vôo, assim que tivermos a coragem de nos lançar em obediência à sua Palavra e a confiança de nos arriscar em suas promessas.
Se o coração vacilante tímido reclamar dizendo: "Isso tudo é tão bonito, mas parece tão distante de mim! Custa-me crer que eu venha a ser revestido de toda força!", Deus lhe diz: "Basta-te a minha graça, porque é na fraqueza que se revela realmente a minha força"(2Cor 12,9),"Eis que vos dei poder para pisar serpentes,escorpiões e todo o poder do inimigo"(Lc 10,19).
Texto extraído do livro Vencendo Aflições, Alcançando Milagres (Márcio Mendes).

Testemunho lindoooo!!



Irmãos, li em um blog esse testemunho, e achei muito emocionante, para vocês verem o poder maravilhoso que Deus e a Virgem Maria fazem em nossas vidas, como Ele nos transforma, espero que gostem, o texto é longo, mas vale a pena ler todo. Fiquem na paz de Cristo e no amor de Maria.

CATÓLICA EU ?? JAMAIS !!

Meus irmãos,

Gostaria de compartilhar com todos vocês uma parte de meu testemunho de vida.

Sou uma mulher de 40 anos, solteira e mãe de uma menina linda de 09 anos chamada Bianca Christina. Moramos juntinhas. Sou uma profissional na área de aviação há 13 anos. Filha caçula de 4 irmãos. Pais vivos e os melhores da terra ! Uma famíla abençoada.

Frenquentava assiduamente uma igreja evangélica há 16 anos. Ali aprendi muitas coisas. Conheci pessoas de todos os tipos. Aprendí a desenvolver minha fé da maneira como era ensinada naquele local. Também exerci vários chamados, tais como : professora da Escola Dominical, conselheira de jovens, diretora de teatro, intercessora, palestrante e diaconiza.

Estava me preparando para me tornar uma Pastora em Dezembro deste ano. Confesso que detestava a Igreja Católica. Muitas foram as vezes que eu caçoava, cospia no chão quando passava em frente de qualquer que fosse a Igreja Católica, zombava até mesmo de pessoas de minha família, quando estes estavam rezando diante de imagens, não dava a mínima quando o Papa ministrava mensagens… Nossa, como eu era estúpida! Me achava a dona da razão.

No entanto, nunca parei para perceber que na verdade eu era a maior infeliz ! Eu me escondia atrás de livros e mais livros, roupas compridas, a “tal santidade” exterior. Na verdade eu era um sepúlcro caiado! Minha mãe sofria as vezes, quando eu, cheia de “autoridade”, humilhava-a desfazendo de sua crença e enaltecendo a minha. Afinal, a verdade estava na minha religião e não na religião dela, isso era o que sempre achava. Como fui tola e mais uma vez repito, INFELIZ !

Persistia em permanecer em minha igreja, mesmo não estando feliz como antes. Até então algo diferente estava nascendo em mim, porém, não estava conseguindo descobrir o que era. Passava a ir à igreja mais por obrigação do que qualquer outro tipo de sentimento, consequentemente, fui ficando deprimida,as vezes, saia da igreja com um sentimento bem pior do que quando entrava lá. Por conta disso, as frequências começaram a diminuir, fiquei ansiosa e ociosa, entendiada, desanimada, cheguei a pesar 108 Kgs ( tenho 1,59 mt.), os problemas de saúde começaram a dar os primeiros sinais, eu os ignorava por completo. Qualquer coisinha que acontecia, eu atacava a geladeira.

Ficava nervosa por qualquer bobagem, fazia uma tempestade por “nada” ! Em casa, se eu visse um grão de poeira no chão.. ai,ai.. A terra tremia e o céu mudava de cor. Problemática viu.

No trabalho, já estava sendo vista como “insuportável”, reclamava com os colegas, com o espelho, com a sombra, demitia aquele que eu antipatizava, chegava atrasada e ainda por cima, cheia de moral… Meu Deus!

Como se não bastasse tudo isso, e comer tanto já virava rotina, comecei a beber. Uma dose menor hoje, uma maior amanhã e a coisa foi tomando proporções delicadas. Pronto ! Agora sou uma mulher realizada.. esse era o meu pensamento enquanto mantida sob os efeitos do alcool. Mais eles passavam e o que me restava, era apenas uma baita dor de cabeça e uma dose de mau humor a mais para o dia seguinte.

Eu culpava o mundo inteiro por tudo que estava acontecendo comigo, não queria admitir que o problema estava comigo. Preferia não enxergar o problema em mim. Uma noite, ao chegar em casa, me deparei com a imagem de Nossa Senhora (pertence a minha mãe), eu estava completamente bêbada, e ao olhar aquela imagem, comecei a falar muitas ofensas e asneiras. Culpava a imagem também por tudo que estava acontecendo comigo. Estava tudo uma droga, tudo horrível ! Pra que viver ? Pensava.

Melhor seria dar cabo da vida, ao menos seria um alívio para alguns, ou quem sabe até para todos.

- Que tal experimentar uma dose “mais forte” de droga ? Essa era a voz que soava em meus ouvidos. Resolvi aceitar o convite. Quando abri a porta para dar outro rumo em minha vida, talvez o último, parei na sala, olhei novamente para a imagem de Nossa Senhora e disse , (só em lembrar disso, começo a chorar) - Olha aqui Nossa Senhora, se você tem esse poder mesmo que minha mãe diz, use-o em meu favor. Não permita que eu saia de casa para fazer aquilo que eu sei que vou fazer. Confesso que falei isso com ar esnobe. Fui até a porta e quando girei a chave, não conseguia abrir a porta de jeito nenhum. Torcia a chave de um lado a outro… Nada ! Forcei, forcei , chutei a porta, esmurrei, xinguei, e por fim, a chave partiu dentro da fechadura.

Fiquei chateada, afinal, não lembrei do “pedido” que havia feito antes. Resolvi deitar, liguei a TV, revirei os canais, nada prestava até que pintou um canal especial… Tv Canção Nova, uma palestra do Monsenhor Jonas, no início hesitei um pouco, tinha aversão aos católicos, mais aquela palavra soou de maneira diferente. Aquele homem conseguiu prender minha atenção mesmo diante do estado em que eu me encontrava. Meia hora depois, acabei dormindo.

Tive um sonho, um lindo e profundo sonho. Nele, uma imagem linda apareceu, acariciou meu rosto e sua voz… Que voz !! Era uma melodia. Jamais ouvi conselhos tão profundo, palavras lindas e incentivadoras. Um olhar de ternura.. Lindo!! Nunca havia recebido tantos carinhos na face como aqueles, os abraços eram demorados e cheios de amor. Ela me dizia : Eu te perdoo,eu te abençoo, pq no sonho, eu estava pedindo perdão a Ela, a Nossa Senhora. Tantas coisas foram ditas por ela e estão gravadas em mim.

Eu acordei sentindo uma paz que jamais pensei que existisse, não queria sair da cama tamanha era a paz que sentia. Sabia que precisava exercer mais uma rotina, mais naquele dia, a rotina precisava ser diferente. Levantei, pedi ajuda a vizinha para consertar a porta, o que foi feito muito rápido. Resolvi fazer daquel, um dia diferente. Fui a praia, estava tudo tão diferente naquele dia. Na verdade , estava tudo igual, eu que não percebia a beleza da vida em pequenas coisas. Passei a ver tudo de maneira diferente.

Tudo estava alí diante dos meus olhos. Namorei os pássaros, cheirei as flores, dei bom-dia as pessoas estranhas, mergulhei várias vezes no mar, brincava com as ondas, levava “caixote”..rs, tomei sorvete, dei cachorro-quente aos pombos na praça e depois, voltei para casa. Ao passar em frente a Igreja Católica, já não cuspia mais no chão, mais sorri, fiz o sinal da cruz e não entendia a paz que ainda transbordava em mim. Fui visitar minha mãe, abracei, beijei e ela também não entendeu nada. Passei na escola para buscar minha filha e ela ao me ver, ficou tão feliz, afinal, isso era uma raridade. Ela me olhou e disse : - Mamãe, cê tá bem?

Na mesma noite, resolvi ir a missa com minha mãe. Pisar naquele solo sagrado 16 anos depois me fez sentir algo muito forte. Olhava para cada imagem daquela com ternura, não mais com ódio. Escutei a ministração ( foi toda pra mim), chorei de uma maneira que ecoava os cantos daquela Paróquia. Não foi um choro emocional, mais racional. Estava sendo curada naquele momento, tinha certeza disso. Não me preocupava se o chôro estava sendo alto e forte, não conseguia ter controle sobre essa situação. Parece que meu coração estava sendo arrancado. Senti-me aliviada depois. Toda angústia, tudo de pior que eu estava alimentando dentro de mim, estava caindo por terra e o melhor que eu tinha a fazer, era deixar cair mesmo.

Seis meses já se passaram. Uma nova mulher renasceu. Sim, cada pedaçinho destroçado, está sendo restaurado. As mudanças estão evidentes. Já perdi 30 Kgs., parei de fazer uso do alcool, reorganizei minha vida, minhas metas. Sinto paz, muita paz! Minha casa tornou-se um verdadeiro pedaço do céu. Pessoas que frequentam minha casa, sempre dizem isso. Não existe mais gritaria, nem trevas. Aprendi a pedir perdão àqueles que outrora havia magoado. Reconquistei meus amigos, fui promovida !!!

Através da confirmação do meu Senhor e de Nossa Senhora, e por sua infinita graça e misericórdia, estou aqui , fazendo parte de uma novidade de vida, salpicando luz para dissipar trevas que ainda persistem em permanecer na vida do meu próximo e declarar de todo meu coração :

Eu sei que vive o meu Senhor! ELE não é acusador e sim restaurador de vidas. Abra-se, e ELE irá fazer morada em você. Permita, e ELE irá arrancar todas as favelas interiores. Estenda a tua mão, ELE será o teu socorro bem presente na hora de tua angústia. Para liberdade você foi chamado. Nele há luz e onde ELE passa, não deixa resquício de trevas! Virgem Maria, Imaculada e doce Mãe, ela sempre será nossa verdadeira intecessora. A esse doce anjo, eu devo toda gratidão e devoção. A vocês meus irmãos católicos, eu devo meu perdão por tudo aquilo que, de maneira inconsequente fiz.

Que Deus abençoe vossas familias e lares.

Que a Virgem Maria vos cubra com seu manto sagrado e vos proteja de todo mal. Amém.

Com amor,

Anna Christina Degaut

Setembro, mês da Bíblia


Aqueles que leem a Bíblia progridem na vida do Evangelho


A Palavra de Deus está sempre ao alcance da mão e do coração de quem segue a Deus. E por moção do Espírito Santo, a Palavra vai transformando o coração das pessoas e moldando a comunidade cristã. É claro, supondo um coração aberto, como de discípulo diante do mestre. O profeta Jeremias fez uma experiência profunda: nas mãos de Deus sentiu-se como um vaso de barro nas mãos do oleiro.

As famílias, os grupos e as comunidades que leem a Bíblia de fato progridem na vivência do Evangelho, em unidade com a vontade de Deus e na comunhão fraterna. A Palavra meditada impulsiona as pessoas a superar o pecado e o azedume, causando certa plenitude espiritual com uma aura de paz e de alegria.

É o encantamento espiritual, a força interior, a capacidade de passar imune pelas tentações que nos rodeiam.

São Francisco de Assis, um dos grandes revolucionários da humanidade, apregoava a vida fraterna em meio ao egoísmo; a vida em Deus, mesmo em meio ao prurido da carne e do consumismo; a alegre adesão à vontade de Deus, vencendo o orgulho e a sede do poder. Quando se chega a uma fraternidade assim, logo se capta o perfume do Evangelho.

Por pedagogia, destinamos o mês de setembro a conhecer a Bíblia. Aliás, primeiro a ter a Bíblia em casa. Depois, a lê-la diariamente. Aprender a meditá-la diante de Deus, num coração orante.

A família aprende a acolher de modo afável seus membros: os pais se relacionam de modo afetivo com os filhos, como Deus, com Seu povo. Os filhos, por sua vez, acolhem os pais de modo pacífico, criando um ambiente sereno e alegre. É o encantamento da família.

É neste ambiente que germinam as vocações cristãs, que se alimentam ideais generosos e se superam obstáculos à felicidade.

Seja feliz! Conheça, leia e medite a Palavra de Deus.

Frei Aquino (canção nova)